Os equívocos da rádio generalista: reflexões sobre a rádio em Espanha, nos EUA e em Portugal

João Paulo Meneses

Abstract


Se a rádio generalista é um anacronismo histórico nos principais mercados como os Estados Unidos ou a Grã-Bretanha, como explicar que seja dominante em Espanha e que em Portugal se anuncie um novo e ambicioso projecto de rádio generalista? A partir da análise dos fundamentos da própria rádio generalista, nos EUA e em Espanha, o autor analisa alguns dos equívocos na sua categorização que vão confirmar o referido anacronismo, e propõe a sua reconceptualização a partir da análise da formatação e da tendência para a micro-segmentação que esses formatos potenciam.


On the paradoxes of full service radio: reflections from Spain, the USA, and Portugal

If full service radio seems to be an historical anachronism in the main markets, like the United States of America or Great Britain, thus how to explain that such radio format leads in Spain, and a new and ambitious project of full service radio has been recently announced in Portugal?
This paper starts by questioning some misconceptions on the categorization of radio formats, its background and fundamentals that justify the very idea of full service radio as a historical anachronism. Then the author carries out an analysis on recent radio formatting in the US and Spain, in which the author will suggest the need for a reconceptualisation based on changing radio formatting and micro-segmentation trends.

Keywords


rádio generalista; produção; segmentação; audiências; música; radio programming, radio formatting, audiences, segmentation, full service radio

Full Text:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS11200747