Seniores portugueses em confinamento: redes sociais online combatem o isolamento social e a solidão

Tiago Lapa, Célia Reis

Abstract


Durante o confinamento por motivo da pandemia COVID-19 em Portugal, os seniores viram as suas atividades sociais e familiares interrompidas. O isolamento social e a solidão eram um desafio a superar por se encontrarem afastados dos familiares e amigos e, até privados das suas rotinas diárias e atividades de lazer. Considerando que as redes sociais online se tornaram uma forma de socialização e de integração social para alguns seniores em Portugal e atendendo a que o seu uso está positivamente ligado à inclusão social (Richter et al., 2013), procedeu-se a um estudo com base em entrevistas semiestruturadas por telefone durante o confinamento. A amostra não probabilística e por conveniência abrangeu 19 seniores com perfil criado no Facebook. Os dados tratados em MAXQDA2020 visaram as abordagens qualitativa e quantitativa sustentadas em análise categorial. Com esta pesquisa pretendeu-se analisar os comportamentos dos seniores face ao uso das redes sociais online e como estas poderiam contribuir para minimizar o isolamento social e ajudar a reduzir o sentimento de solidão. A investigação evidenciou a existência de uma maior propensão destes indivíduos no uso das redes sociais online. Especificamente, utilizaram o Facebook para comunicarem, se relacionarem e manterem o contacto com a sua rede e como forma de entretenimento para ocuparem o tempo livre. Outra descoberta importante desta investigação foi os seniores possuírem, em período de maior isolamento, uma maior predisposição para o uso de novas ferramentas e plataformas que os ajudaram a manter os relacionamentos, as atividades offline e a participação social.

Keywords


Redes sociais online; Pandemia; Seniores; Inclusão social; Inclusão digital; Bem-estar

Full Text:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS0020211940

License URL: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/2.0/