Novos produtores de média? O perfil do produtor de podcasts português

Ruben Martins, Jorge Vieira

Abstract


Com a massificação do formato de podcast (Morgan, 2015), surgiram em Portugal conteúdos áudio criados fora dos circuitos tradicionais das rádios. A acessibilidade desta tecnologia fez com que os produtores de conteúdo a usassem para chegar a uma audiência (Berry, 2006).
A digitalização da rádio e o surgimento da tecnologia de podcasting levou à existência de novos produtores de conteúdos em áudio exclusivamente para a internet. A democratização do meio (Balzen, 2017), possibilitada através da existência de software de baixo custo ou de código aberto, da massificação dos reprodutores portáteis, e das plataformas de online blogging (Berry, 2018) tem levado ao aumento e diversificação dos conteúdos disponíveis.
Para perceber quem são os produtores de podcasts (podcasters) em Portugal foi aplicado um inquérito online (com uma amostra de 92) através do qual foi possível identificar o perfil-tipo do produtor português: homem, com formação superior, sem experiência anterior em rádio, que lança em média um episódio novo do seu formato a cada semana e com uma idade média de 31 anos.
Este artigo apresenta ainda a caracterização do mercado português de podcasts independentes no momento imediatamente anterior à realização do inquérito (Setembro de 2018), tendo sido registado a existência de uma centena de formatos, 77 dos quais ativos aquando do levantamento. Eram as categorias de “Comédia”, “TV e Cinema” e “Desporto e lazer” que apresentavam mais episódios disponíveis.

Keywords


Podcast, Rádio, Novos Media

Full Text:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS15420211735

License URL: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/2.0/