A influência do partidarismo na recepção de fake news e fact-checking em contexto de polarização política

Thales Vilela Lelo

Abstract


A conjuntura de crescente polarização política no Brasil, ligada a uma intensa circulação de fake news nas eleições presidenciais de 2018, motiva a realização deste estudo exploratório, enfocado em apreender a confiança que o público atribui a boatos e checagens fornecidas por agências especializadas em fact-checking, tomando por referência o atentado contra o então candidato do PSL, Jair Bolsonaro, ocorrido em 6 de setembro de 2018 em uma visita de campanha a Juiz de Fora (MG). A pesquisa envolveu a aplicação de um questionário online que recebeu 108 contribuições de estudantes universitários. Os dados coletados foram discriminados pela inclinação partidária dos participantes na última eleição e os resultados corroboram argumentos presentes em estudos anteriores de que: a) os cidadãos se informam sobre os acontecimentos também a partir de boatos; b) a credibilidade ou ceticismo diante de fake news são influenciados por preferências políticas; c) a concordância em correções oferecidas por fact-checkers é também moderada pelo partidarismo dos respondentes.

Keywords


Eleições. Fake news. Fact-checking

Full Text:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS14320201534

License URL: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/2.0/