As contingências comunicacionais provocadas pelas regras de participação da “comunidade” Love Mondays

Dôuglas Aparecido Ferreira, Ivone de Lourdes Oliveira

Abstract


Na perspectiva do capitalismo cognitivo, a informação se torna o eixo central da sociedade e o trabalho passa a ser categorizado como material ou imaterial. Neste contexto de valorização da dimensão intelectual e da autonomia do trabalhador, foi criado o Love Mondays, um site que possibilita o acesso a conteúdos revelando dados sigilosos das organizações, no pretexto de serem importantes para se tomar decisões da carreira. Este artigo busca investigar as regras de participação do Love Mondays e entender como elas contingenciam as relações interativas que nele se dão. O percurso teórico centra-se nas discussões sobre capitalismo cognitivo, trabalho imaterial e redes de colaboração. Já a trajetória metodológica é composta da observação das funcionalidades do site e sua justificação em textos explicativos e entrevistas com seus fundadores. A análise demonstra que o Love Mondays replica a lógica econômica opressora vigente, que privilegia os espaços de comunicação das organizações e reduz a participação dos trabalhadores ao anonimato e ao consumo de informação.

Keywords


Capitalismo cognitivo. Informação. Trabalhador

Full Text:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS14120201502

License URL: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/2.0/