O ensino universitário do ciberjornalismo no Brasil e na Espanha: respostas formativas e desafios futuros no contexto convergente e social

Juliana Fernandes Teixeira, Ainara Larrondo

Abstract


Brasil e Espanha são dois países da área iberoamericana que têm mostrado maior dinamismo no âmbito do ciberjornalismo, tanto a nível profissional, como de pesquisa e formação. Diante disso e da consolidação de tendências como o jornalismo social e a convergência de mídias, este artigo investiga o estado atual do ensino de ciberjornalismo em seis das principais universidades do Brasil e da Espanha. O objetivo é refletir sobre o tipo de resposta que a universidade oferece atualmente às necessidades informativas presentes e futuras de uma sociedade crescentemente tecnológica e interconectada, ou seja, cada vez mais convergente e social. Para isso, o estudo emprega uma abordagem metodológica baseada na análise dos currículos de graduação e pós-graduação e em opiniões de professores. Os resultados enfocam questões relacionadas à denominação das disciplinas, ao modelo de formação, ao itinerário curricular ou à abordagem teórico-prática. Concluiu-se que a mudança profissional promovida em diferentes níveis pelos processos de convergência midiática e pela assimilação das rotinas produtivas 2.0 tem impulsionado uma adaptação progressiva dos currículos brasileiros e espanhóis em termos de diversificação, transversalidade e especialização. Nesses currículos, o ensino em torno do ciberjornalismo responde à necessidade que os jornalistas têm para uma formação cada vez mais ampla.

Keywords


ciberjornalismo, ensino, Universidade, Brasil, Espanha

Full Text:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS13420191402

License URL: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/2.0/