Onde está o Wally? (In)visibilidades sobre mulheres e política nas práticas de receção jornalística

Anabela Santos, Rosa Cabecinhas, Carla Cerqueira

Abstract


Este artigo analisa o modo como os públicos jovens compreendem, interpretam e se posicionam em relação às representações mediáticas de mulheres que desempenham cargos políticos.
Com base na análise do material que resultou da realização de grupos focais, este artigo mostra que a existência de assimetrias de género nos média informativos não é considerada pelos públicos (jovens) como uma questão relevante. A maioria das/os participantes adotou posicionamentos tranquilizadores relativamente à representação qualitativa de mulheres que exercem cargos políticos, tendo revelado a falta de consciência crítica sobre as consequências da manutenção de relações de poder desiguais no contexto mediático. Além disso, procurando explicar as causas subjacentes aos paradigmas representacionais identificados, as/os participantes raramente questionaram os fatores económicos, socioculturais e políticos que influem na produção noticiosa.
Enformado por uma perspetiva feminista, este estudo sublinha, assim, a necessidade de promover a literacia crítica mediática juntos dos públicos com vista à desconstrução de assunções de género hegemónicas, bem como de se refletir sobre os eventuais impactos das representações mediáticas ao nível da (re)configuração do espaço político/público.

Keywords


estudos de receção; mulheres e política; representações mediáticas; estudos feministas dos média.

Full Text:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS912015796