Concepções e significados do empreendedorismo social no Brasil e em Portugal: crise, performance e bem comum

Vander Casaqui

Abstract


Este artigo tem como enfoque os significados culturais dos empreendedores sociais, em pesquisa comparativa entre Brasil e Portugal. Trata-se de parte de investigação mais ampla de pós-doutoramento, que objetiva compreender como os cenários sociais, o clima midiático e as situações econômicas influenciam a atribuição de valor e a produção de significados a esse ator social que vem unir duas facetas do capitalismo (o papel do empreendedor e a defesa da “economia social”), apontando para uma síntese que busca lugar nas projeções futuras do mundo do trabalho. Nesse sentido, analisamos o papel do empreendedorismo social na cooptação de quadros e na emergência de utopias planetárias enquadradas no sistema capitalista. O estudo envolve levantamento conceitual a partir da investigação realizada e análise dos discursos de organizações e projetos de empreendedores sociais, conforme a proposta teórico-metodológica da Análise de Discurso de linha francesa.

Keywords


Social entrepreneurship; discourse; work; communication; consumption.

Full Text:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS822014701