Novos media e participação política.

Joaquim Paulo Serra

Abstract


Qualquer que seja a nossa perspectiva sobre a democracia – liberal, republicana ou deliberativa -, é difícil não reconhecer que esta implica sempre uma ou outra forma de participação dos cidadãos. Nas sociedades mediatizadas, como é o caso das nossas, a participação política é indissociável dos meios de comunicação. Com os tradicionais meios de comunicação de massa, a participação é limitada - em termos de protagonistas, de temas, de extensão. Com a Internet, esses limites à participação dos cidadãos são, pelo menos em potência, ultrapassados: todos e cada um podem falar, dos temas que quiserem, com a extensão que quiserem. No entanto, possibilidade de participar não significa, necessariamente, vontade de participar – ou seja, a possibilidade de participação actualiza-se nuns casos, mas não noutros. Quais as razões que estão na base desta duplicidade? Para tentarmos clarificar essas razões procedemos a um estudo da participação política dos cidadãos patente no portal da Assembleia da República (www.parlamento.pt), mais concretamente nos fóruns, nas petições, nas páginas pessoais e nos blogues dos deputados.

Keywords


Internet; Political Participation; Parliament.

Full Text:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS622012541