E. coli: uma doença em notícia em discursos de incerteza e contradição

Felisbela Lopes, Teresa Ruão, Sandra Marinho, Rita Araújo

Abstract


Um surto raro de E. coli surgiu, em Maio de 2011, na Alemanha, sem que se encontrasse uma causa clara. Durante várias semanas, fontes oficiais arriscaram dar explicações prováveis que o desenrolar dos acontecimentos veio a contrariar. Ao longo desse tempo, os media foram ampliando contradições, fazendo arrastar um clima de incerteza que teve como consequência mais visível a diminuição drástica no consumo de vegetais.
Este artigo estuda a mediatização que a imprensa portuguesa fez a este surto, procurando perceber os processos de construção de noticiabilidade e as fontes que foram interpeladas pelos jornalistas. Os jornais escolhidos foram o Público, o Jornal de Notícias e o Expresso, que publicaram sobre este assunto 52 artigos nos quais foram citadas 163 fontes de informação.

Keywords


jornalismo de saúde, comunicação de crise, comunicação de risco, doença, tematização, fontes de informação

Full Text:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15847/obsOBS612012539